Documentação Técnica

Documentação Técnica
* Engenharia de Dragagem, Sinalização Náutica, Batimetria, Projetos de Canais Navegáveis, Meio Ambiente, Cartas Náuticas, Software de Navegação, Topografia Básica e outros assuntos técnicos.

* Os leitores poderão ter acesso e fazer download do material na parte inferior desta página.

quinta-feira, 31 de março de 2011

Anuário Estatístico Aquaviário 2010 - Vias Navegáveis, Portos e TUP's Interiores do RS

Navio-Tanque Guapuruvu (Navegação Guarita, Interior)

Os portos públicos gaúchos movimentaram em 2010, nos três tipos de navegação (longo curso, cabotagem e navegação interior), 17.261.150 toneladas. Ver Tabela 2.1.6. Nos portos de Rio Grande, Porto Alegre e Pelotas foram movimentadas 16.269.333 t, 959.457 t e 32.270 t, respectivamente. Para avaliar a participação das hidrovias interiores, com base no respectivo tipo de navegação, a tabela mostra que sua participação foi de 2.484.810 toneladas, representando 14,39% da movimentação total dos portos públicos estaduais.

Porto de Rio Grande (Área do Superporto, TUP's)

Mas a movimentação de cargas nas navegações de longo curso, cabotagem e interior não se esgota nos portos públicos, pois parte significativa dessa movimentação ocorre nos terminais de uso privativo (TUP's), também localizados às margens de nossas hidrovias. Ver Tabela 2.1.7. Essa tabela mostra que existem 15 TUP's no RS, sendo que um deles é offshore (Terminal Almirante Soares Dutra, TEDUT), localizado na costa gaúcha (Tramandaí/RS).

Terminal CIMPOR (Nova Santa Rita, Rio Caí)

A movimentação total desses terminais, nos três tipos de navegação, é de 25.435.064 t, distribuídos da seguinte forma: 15.844.278 t (longo curso), 4.817.124 t (cabotagem) e 4.773.662 t (navegação interior). Nesse caso, e excluindo a movimentação do TEDUT, a participação da navegação interior é de 33,82% sobre a movimentação total dos terminais de uso privativo do RS. 

Terminal Offshore TEDUT (Foto: ENGEP ENGINEERING LTD)

A composição dos volumes movimentados no Porto de Rio Grande e nos respectivos TUP's, à título de navegação interior, verifica-se que a movimentação nessa modalidade é de 3.809.440 t, contra um total geral de 26.935.511 (longo curso, cabotagem e navegação interior), representando uma participação de 14,14% da navegação interior, valor coerente com o percentual calculado no primeiro parágrafo acima.

Terminal Santa Clara (TUP Braskem, Rio Jacui)

Para avaliar a movimentação nas hidrovias interiores - Lagoa dos Patos, Canal do São Gonçalo, Rio Guaíba, Rio Gravataí, Rio dos Sinos, Rio Caí, Rio Jacui e Rio Taquari, é preciso, contudo, considerar que ela resulta do tráfego de embarcações de longo curso, de cabotagem e da navegação interior (navios de longo curso trafegam nas hidrovias interiores, em direção a Porto Alegre, por exemplo). Assim, e considerando as movimentações dos portos interiores (Porto Alegre e Pelotas) e dos TUP's interiores, nas diversas modalidades de navegação, das tabelas acima referidas obtém-se o volume de tráfego de 4.438.475 toneladas para o ano de 2010.

Fonte: Agência Nacional de Transportes Aquaviários, Antaq.

Nenhum comentário:

Postar um comentário