Documentação Técnica

Documentação Técnica
* Engenharia de Dragagem, Sinalização Náutica, Batimetria, Projetos de Canais Navegáveis, Meio Ambiente, Cartas Náuticas, Software de Navegação, Topografia Básica e outros assuntos técnicos.

* Os leitores poderão ter acesso e fazer download do material na parte inferior desta página.

quinta-feira, 3 de março de 2011

Cais Mauá, uma operação portuária impressionante: a atracação de um gigante de aço - Frota Argentina

O navio mercante Frota Argentina (L = 194 m; B = 27 m) atracou hoje (02/03) no Cais Mauá, depois de ter descarregado 9,5 mil toneladas de sal no Cais Navegantes

Frota Argentina: Operação de aproximação ao Cais Mauá, com rebocadores

Procedente de Areia Branca (RN), o navio Frota Argentina descarregou 9,5 mil toneladas de sal no Cais Navegantes e, por conveniência do armador, permanecerá mais alguns dias no porto, para manutenção preventiva e corretiva, antes de suspender ferros. A sobreestadia de navios no porto é comum, pois é no porto que os navios encontram instalações apropriadas para atividades dessa natureza, manutenção preventiva e corretiva, antes de iniciar a viagem de retorno.

Cais Mauá - Início da operação de atracação do navio Frota Argentina

Por que a transferência do navio Frota Argentina para o Cais Mauá? É que está prevista a chegada do navio Santa Elena no próximo domingo (06/02), que possui porte semelhante ao do Frota Argentina; a extensão desses dois navios é superior à dos dois berços de atracação do Cais Navegantes (300 metros), e a permanência do Frota Argentina nesse trecho prejudicaria a operação de descarga de 5,5 mil toneladas de fertilizantes do navio Santa Elena. A foto acima mostra a ação dos três rebocadores utilizados na operação -  F. Andreis IX, Taura e Everson, todos pertencentes à empresa F. Andreis, que opera no Porto da Capital.

Frota Argentina - Início dos trabalhos de amarração/OGMO 

A atracação/desatracação de uma embarcação no cais exige a participação de pessoal em terra, para a devida fixação do navio aos cunhos de amarração do cais. São os trabalhadores portuários, sindicalizados e registrados no órgão gestor de mão-de-obra portuária (OGMO), que executam essa tarefa. A foto acima mostra a ação desses trabalhadores, recolhendo um dos cabos de amarração, providenciado pelo rebocador Taura. Os outros dois cabos foram "pescados" através de retinidas, também lançados lançados por retinidas de bordo. Nesse caso, a amarração foi feita através de dois cabos lançantes (popa/proa) e um cabo espringue de proa. Nessa operação foram utilizados dois ternos de trabalhadores portuários, duas equipes (proa/popa), mais o coordenador da operação (E), conforme podem ser vistos na foto abaixo.

Trabalhadores do OGMO - Navio atracado, missão cumprida!

Essa operação no Cais Mauá desperta a atenção pelo porte da embarcação, mas a atracação/desatracação de navios nessa área é uma atividade rotineira - periodicamente, numa freqüência quinzenal (no mínimo), diversas embarcações utilizam o Cais Mauá para operações portuárias auxiliares - manutenção (preventiva/corretiva), abastecimento de água, embarque/desembarque de passageiros, inspeção federal (diversas) e suprimentos em geral. É o que ocorre com navios da Marinha do Brasil, navios mercantes de longo curso, cabotagem, e navegação interior e barcos de transporte de passageiros. A operação utilizou, ademais, a bacia de evolução situada em frente aos armazéns  A-6, A-5, A-4, com atracação em frente aos armazéns A-3 e A-2. Sem falar na área de fundeio...

NOTA DO EDITOR

De volta às oficinas do porto, de novo (...), tive a oportunidade de novamente entrar em contato com a realidade portuária, estreitamente ligada à minha atividade principal (e favorita) - hidrovias (dragagem, sinalização náutica e batimetria). Ontem (01/03), acompanhei o colega engenheiro Silvio David, novo Diretor de Portos da SPH, numa vistoria do guindaste 19 (Cais Navegantes), para verificar o andamento dos trabalhos de recuperação de um dos dispositivos de giro do equipamento, que serão suspensos temporariamente, para não prejudicar o atendimento do navio Santa Elena. Depois disso, será retomado e concluído. Confesso que há anos que eu não via um dirigente subir num guindaste; também subi, mas os efeitos da idade já aparecem (cansei um pouco ...). Hoje (02/03), retornei ao Cais Navegantes, para verificar a reparação de um jaú usado nos trabalhos das oficinas e, depois, acompanhei a atracação do navio Frota Argentina. Estamos de volta ... 

Um comentário:

  1. eita saudades das viajens no frota com meu pai muito bom mesmo....era maravilhoso viajar nele

    ResponderExcluir