Documentação Técnica

Documentação Técnica
* Engenharia de Dragagem, Sinalização Náutica, Batimetria, Projetos de Canais Navegáveis, Meio Ambiente, Cartas Náuticas, Software de Navegação, Topografia Básica e outros assuntos técnicos.

* Os leitores poderão ter acesso e fazer download do material na parte inferior desta página.

terça-feira, 1 de março de 2011

Pesquisadores da UFSC apresentam Sistema de Informações Georreferenciadas na ANTAQ

Brasília, 18 de fevereiro de 2011.

SIGTAQ compõe o Plano Nacional de Integração Hidroviária (PNIH), cujo objetivo é identificar o potencial das hidrovias.

Pesquisadores da Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC apresentaram o Sistema de Informações Georreferenciadas – SIGTAQ para os servidores da ANTAQ. A apresentação aconteceu nesta sexta-feira (18), na sede da Agência, em Brasília, e foi realizada pelos técnicos do Laboratório de Transportes, da UFSC, Antônio Venicius dos Santos, Edésio Lopes e André Hadlich. O Sistema foi desenvolvido pela universidade catarinense, em parceria com a ANTAQ, e permitirá a criação de mapas temáticos e estudos de cenários de transporte e logística.

Durante a apresentação, os técnicos da universidade falaram sobre a elaboração do Plano Nacional de Integração Hidroviária (PNIH), cujo objetivo é identificar o potencial das hidrovias e mostrar onde instalações portuárias podem ser construídas nessas hidrovias, e sobre o Geographic Information System (GIS), aplicativo que será utilizado para a implantação do PNIH.

Termo de cooperação

O termo de cooperação entre a ANTAQ e a UFSC foi firmado em 6 de setembro de 2010. O prazo do convênio é de dois anos, período em que a Agência entregará três produtos à sociedade: banco de dados e sistema de informações georreferenciadas; estudo-piloto sobre a Hidrovia Tocantins/Araguaia; e o Plano Geral de Outorgas Hidroviário (PGOH).

ANTAQ e UFSC já fecharam um cronograma para a entrega dos produtos. Em março de 2012, será disponibilizada a versão definitiva do banco de dados e o sistema de informações georreferenciadas. A ideia é concluir no mês que vem o estudo sobre a Hidrovia Tocantins/Araguaia. Em setembro de 2011, as duas instituições pretendem entregar o PGOH, que consiste na macrolocalização de novos terminais hidroviários e determinação de hidrovias com potencial. O estudo será segmentado por bacia hidrográfica.

O estudo identificará os produtos relevantes para cada região, ou seja, aqueles que poderão gerar fluxos de transporte significativos e de longa distância, tais como fertilizantes, grãos, derivados de petróleo e álcool, minérios, papel, celulose, madeiras, móveis e carnes.

Fonte: ANTAQ, http://tinyurl.com/4sml6ap

Nenhum comentário:

Postar um comentário