Documentação Técnica

Documentação Técnica
* Engenharia de Dragagem, Sinalização Náutica, Batimetria, Projetos de Canais Navegáveis, Meio Ambiente, Cartas Náuticas, Software de Navegação, Topografia Básica e outros assuntos técnicos.

* Os leitores poderão ter acesso e fazer download do material na parte inferior desta página.

domingo, 27 de março de 2011

Travessia Porto Alegre-Guaíba: Aspectos técnicos de dragagem e sinalização náutica

Na sexta-feira passada (25), tive a oportunidade de fazer a travessia Porto Alegre-Guaíba a bordo do CatSul 1, a convite de Aurelio Viero, coordenador de operações da empresa Tapajós, contratada para realizar o transporte hidroviário de passageiros entre a Capital e o vizinho município de Guaíba.

LANCHA CATSUL-1 (Foto: http://www.catsul.com.br)

Saímos do terminal do Grêmio Náutico União, futuro terminal hidroviário (Doca 1), às 14:30 e chegamos em Guaíba às 14:45, vencendo o percurso em apenas 15 minutos. A lancha é muito veloz e estável e, apesar do vento e ondas de intensidade média, a viagem foi muito agradável; possui som ambiental, TV LCD, ar condicionado, poltronas confortáveis, instalações sanitárias modernas, equipamentos de salvatagem e visão panorâmica.

Depois que saímos da linha de navegação comercial, deixando a bóia luminosa 134 por bombordo, a uma distancia aproximada de 0,8 MN do terminal hidroviário de Guaíba, acompanhei a variação da profundidade desde a cabina de comando, junto com os pilotos fluviais. Nesse dia, a régua da Harmonia registrou a cota de 0,54 m às 12:00, conforme informação da SPH. Não tivemos qualquer problema quanto à lâmina d'água disponível em toda a derrota. O nível médio do Rio Guaíba é de 0,84 m em relação ao zero hidrográfico, e as relações dos data verticais podem ser vistas na figura abaixo.


Conforme cálculo realizado pela equipe técnica da SPH em maio de 2008, a curva de permanência das cotas do Rio Guaíba mostra que em 86 % do tempo a cota é igual ou maior do que 0,54 m (vide tabela abaixo). Isso significa que em apenas 51 dias do ano tais cotas poderão ser menores do que esse valor. Vale a pena observar que em apenas 5 % do ano (18 dias) as cotas serão inferiores a 0,40 m. A lancha catamarã possui as seguintes dimensões: 18 m (comprimento); 6,25 (boca) e 1,15* m de calado em plena carga (lotada, 122 passageiros).

Curva de Permanência

Nessas condições, é provável que não seja necessária a dragagem do trecho de acesso ao terminal hidroviário de Guaíba ou, na pior hipótese, essa dragagem seria limitada a um curto trecho situado junto ao terminal, cerca de 600 metros no máximo, ou até atingir a isóbata de 1,5 metros (ver carta náutica 2109 no final da matéria, que faz a marcação até a isóbata de 3 metros). O material de fundo próximo do terminal é constituído de frações de cascalho misturadas ao sedimento (tabatinga), e o equipamento de dragagem deverá ser escolhido com base nesse tipo de material. Para maior precisão, no entanto, uma batimetria deve ser feita no local (isso pode ser feito em duas horas de levantamento).Ver mapa abaixo (CECO/IG/UFRGS).

Frações de Cascalho

Quanto à sinalização náutica, considerando a derrota pela linha de navegação comercial, incluindo os canais Cristal e Pedras Brancas, e o ponto de inflexão dado pelo BLV-134, creio que a instalação de um farolete no pier do terminal, com alcance mínimo de 1 milha náutica, é suficiente, pois a embarcação também possui equipamento GPS de navegação por satélite. Um equipamento fundamental para a segurança de navegação durante a travessia é o radar, mas reuniões prévias devem ser feitas com a comunidade náutica (pescadores e clubes náuticos) para garantir as melhores condições de segurança ao tráfego aquaviário.

Carta Náutica 2109

Vídeo Institucional da Tapajós
Serviços de Travessia no Estado do Pará

* Nota: O calado a plena carga (122 passageiros), conforme informação do fabricante, B&B Barcos, é de 1,15 metros, e não 1,05 metros, como constava na matéria original (27/03/2011). Esse 10 centímetros adicionais, no entanto, não alteram o conteúdo técnico da matéria. Atualizada em 04/04/2011.

Nenhum comentário:

Postar um comentário