Documentação Técnica

Documentação Técnica
* Engenharia de Dragagem, Sinalização Náutica, Batimetria, Projetos de Canais Navegáveis, Meio Ambiente, Cartas Náuticas, Software de Navegação, Topografia Básica e outros assuntos técnicos.

* Os leitores poderão ter acesso e fazer download do material na parte inferior desta página.

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Perigo à navegação: Novas estacas brotam no Guaíba!


Atenção aos navegantes!


Três novas estacas do Pisa são cravadas em frente à Praia de Ipanema, sendo um par delas mais ao norte e uma isolada mais ao sul.


Estão brotando como capim e exigem atenção na navegação. Durante o dia estão bem visíveis por causa da altura (aprox. 3,0 m acima da linha dágua com a régua de nível marcando 0,60).

Durante a noite a coisa muda... Cuidado!!!


As coordenadas são as seguintes:
S 30 08' 57" e W 051 14' 46" (estacas mais ao norte)
S 30 09' 03" e W 051 14' 41" (estaca isolada mais ao sul)


As fotos são de hoje à tarde (17/04).

Por Marcelo Lopes

Fonte: Escola de Vela Oceanohttp://escoladevelaoceano.blogspot.com/.

NOTAS DO EDITOR

A - No caso de obras para implantação de cabos e/ou dutos subaquáticos, devem observadas as normas da autoridade marítima - NORMAN's 11 e 17.  No que se refere à sinalização temporária desse tipo de obra, deve ser utilizado o SINAL ESPECIAL (item 0313, Normam-17).

Sinal especial, cego ou luminoso, é aquele que cuja finalidade é a de assinalar uma área ou configuração especial, mencionada em documentos náuticos apropriados, como, por exemplo:

- sinais dos Sistemas de Aquisição de Dados Oceânicos (ODAS);
- sinais de separação de tráfego, onde o uso de sinalização náutica convencional de canal possa causar confusão;
- sinais para áreas de dragagem e despejo;
- sinais de delimitação de áreas para exercícios militares;
- sinais indicadores de cabo ou tubulação submarina;
- sinais para delimitação de áreas de recreação; e
- sinais para delimitação de extremidade de construções sobre águas.


Os sinais especiais, cegos ou luminosos, têm as seguintes características:

1 – marca de tope em forma de “X”, opcional;
2 – estrutura na cor amarela;
3 –formato opcional, porém, não conflitante com os outros sinais náuticos existentes onde for instalado; e
4 – luz amarela, se houver, com um dos seguintes ritmos: grupo de ocultação; lampejo simples, exceto lampejo longo a cada 10(dez) segundos; grupo de lampejo com 4 (quatro), 5 (cinco) ou excepcionalmente 6 (seis) lampejos; grupo de lampejo composto; ou código Morse, com exceção das letras “A” e “U”.

B - Essa obra consta dos avisos-rádio, conforme pode ser visto abaixo, mas é necessário sinalizar por trechos, pois a área é muito ampla

HG 7558/11
RIO GUAIBA - ENTRE A PONTA DO MELO E A PONTA DA SERRARIA
CARTAS 2109
LANCAMENTO DE EMISSARIO DE ESGOTO ENTRE AS POSICOES: 30-04.80S 051-14.97W E
30-09.80S 051-14.00W
PERIODO: 07/ABR A 07/JUN
RECOMENDA-SE CAUTELA.
CANCELAR ESTE AVISO 080359 UTC JUN 11.

2 comentários:

  1. E a SPH não vai cobrar a sinalização do executor da obra? Não é a SPH responsável pela sinalização do Guaíba? Estão esperando o que?

    ResponderExcluir
  2. A SPH não tem poder de fiscalização, esse poder é da Marinha, que fiscaliza inclusive a sinalização dos canais de navegação que estão sob a responsabilidade da SPH. É a Marinha do Brasil que possui o poder de polícia, de controle da segurança da navegação. A situação da SPH é a mesma da DMAE, ambos estão sob o controle da Marinha, quanto às obras e sinalização náutica.

    ResponderExcluir