Documentação Técnica

Documentação Técnica
* Engenharia de Dragagem, Sinalização Náutica, Batimetria, Projetos de Canais Navegáveis, Meio Ambiente, Cartas Náuticas, Software de Navegação, Topografia Básica e outros assuntos técnicos.

* Os leitores poderão ter acesso e fazer download do material na parte inferior desta página.

sexta-feira, 6 de maio de 2011

Pedro Brito: A falta de gestão profissionalizada é um dos principais problemas dos portos

Indicação de Pedro Brito para Antaq é aprovada pela Comissão de Serviços de Infraestrutura (CI) do Senado Federal

Economista Pedro Brito
Segue para votação em Plenário a indicação da Presidência da República de Pedro Brito do Nascimento (61) para exercer o cargo de diretor da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), em decorrência da aposentadoria de Murillo de Moraes Rego Corrêa Barbosa. Nesta quinta-feira (5), a Comissão de Serviços de Infraestrutura (CI) sabatinou o candidato, que foi ministro da Secretaria de Portos da Presidência da República, e aprovou a indicação.

A Antaq, criada pela Lei 10.233/01, tem por finalidade implementar, em sua esfera de atuação, as políticas formuladas pelo Ministério dos Transportes e pelo Conselho Nacional de Integração de Políticas de Transporte (Conit), e ainda regular, supervisionar e fiscalizar as atividades de prestação de serviços de transporte aquaviário e de exploração da infraestrutura portuária e aquaviária, exercida por terceiros.

Em sua exposição durante a sabatina, Pedro Brito falou sobre a necessidade de um sistema logístico moderno para o setor portuário brasileiro, pelo qual passam, segundo informou, 95% das exportações brasileiras. Entre os principais problemas dos portos brasileiros apontados pelo ex-ministro da Secretaria de Portos, estão a questão da escala (tamanho e capacidade), da ausência de planejamento, da falta de gestão profissionalizada e descentralizada e ainda a grande burocracia no setor.

- A burocracia nos portos brasileiros faz com que uma mercadoria demore, em média, 5,4 dias para ser liberada, quando nos demais países esse prazo é de apenas um dia, em média - explicou Pedro Brito, que afirmou ter visitado os principais portos mundiais.

Após a exposição do ministro, vários senadores elogiaram o conhecimento e a capacidade do candidato para o cargo de diretor da Antaq. Ricardo Ferraço (PMDB-ES) sugeriu a realização de uma audiência pública com ele para "aprofundar uma discussão sobre a revolução que o Brasil precisa no sistema logístico brasileiro para o setor portuário".

Flexa Ribeiro (PSDB-PA), relator da indicação, afirmou ser preciso mudar o modal de transporte hidroviário brasileiro, para que possa se tornar mais barato e competitivo no mercado internacional. Para José Pimentel (PT-CE), a ida de Pedro Brito para a Antaq vai ser uma grande contribuição para o desenvolvimento do setor portuário nacional. As qualidades do indicado também foram ressaltadas por Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), Jayme Campos (DEM-MT), Vital do Rêgo Filho (PMDB-PB) e Inácio Arruda (PCdoB-CE).

Currículo

Pedro Brito é graduado em Economia, com Mestrado em Administração Financeira. Iniciou sua vida profissional aos 14 anos, como funcionário do Banco do Nordeste, instituição na qual chegou a ocupar o cargo de Superintendente Financeiro. Entre os diversos cargos ocupados, foi ainda presidente do Banco do Estado do Ceará, Secretário da Fazenda do mesmo Estado e Superintendente-Geral da Bolsa de Valores.

Foi ainda ministro de Integração Nacional de março de 2001 a março de 2007, cargo que deixou para se tornar, no mesmo ano e até dezembro de 2010, ministro da recém-criada Secretaria de Portos da Presidência da República.

Fonte: Senado Federal,05/05/2011. Agência Senado

Nenhum comentário:

Postar um comentário