Documentação Técnica

Documentação Técnica
* Engenharia de Dragagem, Sinalização Náutica, Batimetria, Projetos de Canais Navegáveis, Meio Ambiente, Cartas Náuticas, Software de Navegação, Topografia Básica e outros assuntos técnicos.

* Os leitores poderão ter acesso e fazer download do material na parte inferior desta página.

sábado, 28 de maio de 2011

Falta de pesquisa retirou investimento em hidrovias

Miriam Belchior, ministra do Planejamento, afirma que Brasil investe pouco em meios de transporte fluviais, mas há preocupação em ampliar modais hidroviários em regiões de difícil acesso a rodovias.

Bárbara Ladeia (bladeia@brasileconomico.com.br)
27/05/11 12:10


“Nós gostaríamos de ter incluído as hidrovias no PAC 2, mas não tínhamos os estudos necessários para avaliar a relação de algumas das hidrovias com o modal rodoviário e ferroviário”, apontou a ministra Belchior.

No Seminário Brasil em Perspectiva Infraestrutura de Transportes, a ministra se debruçou sobre os números do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) para abordar os investimentos recentes do Governo Federal no setor.

A expectativa de Belchior é de que o crescimento do país ultrapasse os 5% de avanço anual entre 2007 e 2010 com o investimento em infraestrutura.

“Queremos avançar um pouco mais no crescimento do país com o PAC 2″, lembra Belchior. ”Com o PAC a gente retomou o investimento em infraestrutura no país que há muito tempo vinha parado.”

A ministra ressaltou o avanço na participação do investimento público no Produto Interno Bruto (PIB), que passou de 1,6% em 2004 para 3,1% em 2010.

A disponibilidade de crédito foi mencionada como condição fundamental para os investimentos. “A aprovação de financiamento cresceu 110%”, sinalizou Belchior, que lembrou também a desoneração dos investimentos em infraestrutura em um montante de R$ 26,3 bilhões. “Todos no Brasil estamos reaprendendo a fazer investimentos de infraestrutura.”

Belchior também afirmou que o governo federal dará continuidade ao processo de concessão de rodovias e lembrou da necessidade de revisão modelo regulatório do setor ferroviário. “A revisão é necessária para estimular novos investimentos e otimizar a utilização das ferrovias”, ressalta a ministra.

Fonte: http://www.brasileconomico.com.br, Brasil Econômico.

Nenhum comentário:

Postar um comentário