Documentação Técnica

Documentação Técnica
* Engenharia de Dragagem, Sinalização Náutica, Batimetria, Projetos de Canais Navegáveis, Meio Ambiente, Cartas Náuticas, Software de Navegação, Topografia Básica e outros assuntos técnicos.

* Os leitores poderão ter acesso e fazer download do material na parte inferior desta página.

sexta-feira, 27 de maio de 2011

Governo Estadual irá financiar o projeto de revitalização do Cais Mauá através do Banrisul

Banrisul "estudará" projeto de revitalização do Cais Mauá


As notícias de hoje (26) informam que a diretoria do Banrisul recebeu os empresários da Contern, do grupo Bertin, e a Business Consulting Group, que apresentaram ao banco o projeto de revitalização do Cais Mauá. O objetivo seria estabelecer uma "parceria" com o Banrisul, através de que o banco irá coordenar o "estudo de estruturação financeira" do projeto, oferecendo alternativas para atrair investidores qualificados por meio de fundos de investimento e outras fontes de financiamento.

Traduzindo, os empresários vencedores da licitação solitária para o arrendamento do Cais Mauá, para fins de exploração comercial não portuária de uma enorme área localizada no centro da Capital, foram buscar ajuda de um banco estatal, pertencente ao Governo do Estado, para que essa instituição coloque recursos financeiros à disposição dos empreendedores do referido projeto.

Afinal, os empresários vencedores da licitação não iriam investir 500 milhões de reais no empreendimento?

A notícia divulgada por ZH confirma tudo aquilo que os críticos desse "projeto" têm dito - que o anunciado investimento não é privado, e terá que ser bancado pelo poder público, pelo Estado.

O aparelho estatal entra com o terreno e as instalações portuárias - armazéns, infraestrutura de circulação, energia, esgoto, telefone e outros, mais o dinheiro (Banrisul) para custear o "investimento privado". Em troca, os grandes "empresários" pagarão ao Estado, se pagarem, a quantia de R$ 21 mil reais mensais, durante os três primeiros anos, pelo arrendamento de 18 hectares no centro de Porto Alegre. 

Investimento privado ou estatal?

Fonte: ZH, 26/05/2011.

Nenhum comentário:

Postar um comentário