Documentação Técnica

Documentação Técnica
* Engenharia de Dragagem, Sinalização Náutica, Batimetria, Projetos de Canais Navegáveis, Meio Ambiente, Cartas Náuticas, Software de Navegação, Topografia Básica e outros assuntos técnicos.

* Os leitores poderão ter acesso e fazer download do material na parte inferior desta página.

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Faróis da Lagoa dos Patos II: Capão da Marca

CAPÃO DA MARCA
31 18,85S / 51 09,87W
LpL.E.10seg.19m.13M

Farol Capão da Marca

A lagoa dos Patos, a maior do país, é uma via natural de transporte entre Porto Alegre e Rio Grande.Seu nome deriva de seus primeiros habitantes, os índios Patos (Carijós).

Em 1827 foi encaminhado ao imperador D.Pedro I o pedido para a instalação de faróis na região. Sem o apoio financeiro esperado, o governo da província (de São Pedro do Sul) deu seguimento ao projeto com os parcos recursos disponíveis.

Vinte e dois anos depois entraram em operação os primeiros faróis da lagoa, entre eles Capão da Marca, próximo à cidade de Mostardas, inaugurado em 5 de setembro de 1849 - uma torre de madeira com pouco mais de 7 metros de altura, equipada com um lampião. Alcance: 5 milhas.


Em 25 de março de 1881 foi aceso o novo farol. Uma torre de ferro da marca BBT (ver Natal) com um aparelho de luz fixa de 4ª ordem, que aumentou seu alcance para 11 milhas. A montagem foi dirigida pelo próprio Diretor de Faróis, CF Cerqueira Lima.

O farol, exemplar único no país, foi pintado de roxo-terra por volta do início do século XX e assim permaneceu até sua automatização (com equipamentos à gás acetileno) em 1960. Atualmente opera com energia fotovoltaica.

Nas imediações, outros faróis iluminam o trecho banhado pelo oceano (ver faróis Mostardas e Solidão).

Fonte: Faróis Brasileiros, Capão da Marca.

Nenhum comentário:

Postar um comentário