Documentação Técnica

Documentação Técnica
* Engenharia de Dragagem, Sinalização Náutica, Batimetria, Projetos de Canais Navegáveis, Meio Ambiente, Cartas Náuticas, Software de Navegação, Topografia Básica e outros assuntos técnicos.

* Os leitores poderão ter acesso e fazer download do material na parte inferior desta página.

sexta-feira, 1 de julho de 2011

Governo e EBR ajustam os compromissos de instalação

O Governo do Estado, a Fundação Estadual de Proteção Ambiental Henrique Luiz Roessler (Fepam) e representantes do estaleiro EBR reuniram-se nesta quinta-feira para tratar do processo de licenciamento de instalação da empresa em São José do Norte, no Sul do Estado. No encontro, a empresa se comprometeu a cumprir todas as exigências que serão fixadas pelo Termo de Referência.

O Governo do Estado considera que o processo da empresa do setor naval está dentro dos prazos e o caso está sendo tratado com prioridade dentro do grupo de trabalho criado para tratar da política de licenciamento. Para o presidente da Agência Gaúcha de Desenvolvimento e Promoção do Investimento (AGDI), Marcus Coester, o projeto da EBR se enquadra no perfil de desenvolvimento planejado para a região, que é carente de empreendimentos industriais.

Maquete mostra empreendimento previsto para São José do Norte
Crédito: divulgação / CP

"A região é ambientalmente sensível, mas o projeto da EBR é limpo, não poluente, além do que a empresa se comprometeu a seguir todas as medidas de compensação", explica Coester. Com o Termo de Referência em mãos, a empresa vai preparar o EIA-RIMA para encaminhar à Fepam.

Para o presidente da AGDI, a reunião foi mais um passo importante dentro do plano de ação fixado com o estaleiro EBR, que pretende erguer um estaleiro a partir de um investimento de R$ 672 milhões, dentro de um compromisso de parceria entre o setor público e a iniciativa privada.

Estaleiro pretende produzir embarcações de apoio para trabalhar no pré-sal 
(Jornal Agora, Divulgação)

De acordo com um dos diretores da EBR, Eduardo Nunez, a empresa vai mitigar todo o impacto da instalação na área, embora considere que o seu projeto é de baixo impacto ambiental. "Estamos atendendo tudo o que está previsto na legislação", esclarece Nunez. Para Nunez, o prazo para cumprir as exigências vai garantir o licenciamento da companhia sem prejudicar os negócios, principalmente a participação em concorrências internacionais e com a Petrobras.

Texto: Alexandre Elmi
Edição: Redação Secom (51) 3210.4305

Fonte: Portal do Estado do RS, www.estado.rs.gov.br.

Nenhum comentário:

Postar um comentário