Documentação Técnica

Documentação Técnica
* Engenharia de Dragagem, Sinalização Náutica, Batimetria, Projetos de Canais Navegáveis, Meio Ambiente, Cartas Náuticas, Software de Navegação, Topografia Básica e outros assuntos técnicos.

* Os leitores poderão ter acesso e fazer download do material na parte inferior desta página.

terça-feira, 19 de julho de 2011

Saneamento - Dragagem do Arroio Pampa evita inundações em Novo Hamburgo/RS

Trabalhos de remoção de resíduos e aprofundamento do arroio Pampa começaram na área mais próxima ao Rio dos Sinos

Draga cedida ao município pelo governo do Estado, através da Secretaria Estadual de 
Obras Públicas, Irrigação e Desenvolvimento Urbano, será utilizada em um trecho de 
3,7 mil metros. Crédito: ronan dannemberg/divulgação/CP

Após as intensas chuvas que atingiram o Estado nos últimos dias, os trabalhos de desassoreamento do arroio Pampa, em Novo Hamburgo, começam a mostrar resultados. Mesmo com o serviço ainda no início, inundações já foram evitadas graças ao aprofundamento do córrego. Com isso, ruas e casas do bairro Canudos que seriam invadidas pela água em dias com grande volume de chuva, não chegaram a ser atingidas nesse fim de semana.

Desde maio é utilizada uma draga cedida pelo governo do Estado (SOP) para desassorear o Pampa. O equipamento deve ficar na cidade por seis meses, podendo ter seu empréstimo renovado por igual período. Segundo o secretário de Obras Públicas e Serviços Urbanos, Luiz Fernando Farias, a draga será utilizada em um trecho de 3,7 mil metros, desde a foz do arroio, no Rio dos Sinos, até a área urbana. Em caso de necessidade, outros arroios podem ser desassoreados.


A remoção de resíduos do Pampa começou na área mais próxima ao Rio dos Sinos. Lá, a quantidade de lixo e bancos de areia impedia a vazão do arroio, um dos motivos das inundações, principalmente nas vilas Getúlio Vargas e Kipling. Centenas de toneladas de materiais já foram retirados do córrego desde o início dos trabalhos. "Em pontos onde a água ficava a centímetros de alagar a rua, o nível baixou. Há locais onde a profundidade passa dos 3 metros após a ação da draga", salienta o secretário.

Canos do sistema de drenagem que não apareciam agora podem ser vistos apenas pelo fato de a água do córrego ter baixado. "Trata-se de um serviço que deve ser realizado a cada cinco ou seis anos. Na cidade, isso não era feito havia, pelo menos, 20 anos", diz Farias. Após a limpeza, uma exposição deverá percorrer o município mostrando objetos depositados no arroio, como sofás, pneus e eletrodomésticos. O objetivo é conscientizar de que o trabalho só surtirá resultados se contar com o apoio da comunidade para eliminar o descarte de lixo no córrego.

Fonte: Correio do Povo, 18/07/2011. Cidades

Nenhum comentário:

Postar um comentário