Documentação Técnica

Documentação Técnica
* Engenharia de Dragagem, Sinalização Náutica, Batimetria, Projetos de Canais Navegáveis, Meio Ambiente, Cartas Náuticas, Software de Navegação, Topografia Básica e outros assuntos técnicos.

* Os leitores poderão ter acesso e fazer download do material na parte inferior desta página.

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Gestão Hidroviária - Índice de eficácia da sinalização náutica do RS continua sofrível


Notas do Editor

1 - Em relação ao mês anterior (junho), o índice de eficácia acumulado em 2011 caiu de 85,4 % para 85,0 %, sendo que o mínimo aceitável é de 95 % para balizamentos de quarta categoria (Brasil);

2 - Considerando-se os últimos 12 meses, o índice de eficácia de julho/2011 resulta um pouco maior do que o obtido no mês anterior, variando de 70,6 % para 74,2 %, em razão do ingresso de um mês de melhor desempenho do ano passado.

3 - O “Índice de Eficácia” é uma figura de mérito recomendada pela IALA e adotada pelo Brasil, e utilizada como parâmetro para a avaliação da qualidade dos serviços de manutenção dos balizamentos existentes em território nacional ou nas Águas Jurisdicionais Brasileiras (AJB).

4 - O “Índice de Eficácia”, também denominado “disponibilidade”, é definido como a probabilidade de um sinal náutico estar continuamente operando em qualquer intervalo de tempo aleatoriamente escolhido, ou por extensão, uma estimativa dessa probabilidade. Pode ser calculado dividindo-se o tempo em que o sinal operou corretamente pelo tempo total em que deveria ter operado corretamente.

5 - Concorrem para a degradação da qualidade de manutenção de um balizamento e, portanto, reduzem seu “Índice de Eficácia”, os seguintes fatores:

- posicionamento irregular do sinal (bóias fora de posição, à deriva ou desaparecidas);
- característica luminosa irregular (sinais apagados, exibindo luz fixa ou com setor de visibilidade alterado ou obstruído);
- alcance luminoso em desacordo com o estabelecido nos documentos náuticos; e
- reconhecimento diurno do sinal náutico prejudicado em decorrência de mau estado de conservação, ou pela falta de algum componente de sua estrutura.

Fonte: Marinha do Brasil, DHN//CAMR. Índice de Eficácia

Nenhum comentário:

Postar um comentário