Documentação Técnica

Documentação Técnica
* Engenharia de Dragagem, Sinalização Náutica, Batimetria, Projetos de Canais Navegáveis, Meio Ambiente, Cartas Náuticas, Software de Navegação, Topografia Básica e outros assuntos técnicos.

* Os leitores poderão ter acesso e fazer download do material na parte inferior desta página.

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Terminais Turísticos e a Copa do Mundo 2014 - Paulistas debatem investimentos no Porto de Santos

A Copa serve para justificar qualquer coisa?

Jorge Hori *

O Porto de Santos tem carência de condições para atender aos passageiros de cruzeiros marítimos, cuja demanda vem aumentando fortemente nos últimos anos por conta da melhoria de renda do brasileiro.

Segundo a Codesp, Autoridade Portuária do Porto de Santos, "na última temporada, o Porto registrou total de 1,1 milhão de passageiros em 284 escalas, atingindo taxa média de crescimento de 30% por temporada, gerando receita total de cerca de R$ 230 milhões. Com a obra concluída, possibilita-se o crescimento da oferta para até 2,5 milhões de passageiros por temporada."

Agora com a proximidade da Copa de 2014 no Brasil e em São Paulo, a Secretaria dos Portos quer ampliar a extensão de cais para navios de cruzeiros, usando como justificativa adicional a ampliação de leitos de alta qualidade em 15,4 mil para atendimento à demanda por leitos na região durante a realização daquele evento esportivo, possibilitando a atracação de até seis navios de passageiros na região de Outeirinhos.

A associação com a Copa pode ser um argumento para usar o Regime Diferenciado de Contratações (RDC).

Qual é a sua opinião sobre esse empreendimento?

Equívoco - A Copa de 2014 será realizada durante os meses de junho e julho, inverno no hemisfério sul e verão no hemisfério norte. Nesse período os navios de cruzeiros estarão todos na alta temporada dos mares ao norte (Caribe, Ilhas Européias e outros) não havendo nenhuma atracação no Porto de Santos. Os piers para passageiros estarão vazios nessa época. Ademais, a quase totalidade da demanda dos cruzeiros é de brasileiros e não de estrangeiros. A movimentação deles dependerá da tabela de jogos, uma vez que mesmo na fase incial nenhum time joga mais de uma vez numa mesma cidade.

Oportuno - Com a disponibilidade de mais 15,4 mil leitos de alta qualidade não haverá dificuldade em atender às exigências da FIFA com relação à hoteleria. Com essa possibilidade os navios poderão trazer grandes contingentes de turistas estrangeiros, aumentando o movimento econômico do Porto de Santos. Mesmo sendo inverno, que tem os seus "veranicos" haverá demanda para cruzeiros, com melhor ocupação dos piers. E criará um mercado para as férias de julho.

Necessário - Mesmo que não atenda à Copa, a ampliação e melhoria dos terminais de passageiros no Porto de Santos é necesária para atender à demanda crescente durante o período dos cruzeiros (novembro a abril, com alguma extensão anterior e posterior). O investimento já está atrasado e deve ser efetivado.

* Consultor em inteligência estratégica, nos setores público, privado e de organizações sociais. 

Fonte: PortoGente, Em Debate.

Nenhum comentário:

Postar um comentário