Documentação Técnica

Documentação Técnica
* Engenharia de Dragagem, Sinalização Náutica, Batimetria, Projetos de Canais Navegáveis, Meio Ambiente, Cartas Náuticas, Software de Navegação, Topografia Básica e outros assuntos técnicos.

* Os leitores poderão ter acesso e fazer download do material na parte inferior desta página.

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

ISPS Code *: O porto da Capital é porto de tráfego internacional de cargas (longo curso)?

Em 2010, os portos públicos gaúchos - Rio Grande e Porto Alegre, movimentaram 13.060.940 toneladas na navegação de longo curso. Ver Tabela 2.1.6. Mas a movimentação de cargas na navegação de longo curso não se esgota nos portos públicos, pois parte significativa dessa movimentação ocorre nos terminais de uso privativo (TUP's), que movimentaram 8.521.066 toneladas (excluída a movimentação do Terminal Almirante Soares Dutra - TEDUT, localizado na costa gaúcha, Tramandaí/RS). Ver Tabela 2.1.7

Excluindo a movimentação do TEDUT (offshore), a movimentação total (portos públicos + TUP's) na navegação de longo curso é de 21.582.006 toneladas (100%). A movimentação de cargas com navios de tráfego internacional no Porto de Rio Grande e TUP's marítimos localizados no entorno é de 21.117.279 toneladas, representando uma participação de 97,85% da navegação de longo curso no Rio Grande do Sul. Em consequência, a movimentação de longo curso no porto da Capital, que movimentou 464.727 toneladas em 2010, representa apenas 2,15% do total movimentado no tráfego internacional no RS.

Os números acima constam do Anuário Estatístico Aquaviário/2010, da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ), e mostram que o Porto de Porto Alegre apresenta um a movimentação residual em termos de tráfego internacional (longo curso). Não é, portanto, um porto cuja movimentação de longo curso (tráfego internacional) justifique despesas de capital com a implantação do ISPS Code.

Fonte: Agência Nacional de Transportes Aquaviários,Antaq.

* International Ship and Port Facility Security Code (ISPS) consists of a comprehensive set of measures to enhance the security of international shipping and port facilities. The Code’s objective is to provide a standardised and consistent framework for evaluating risk, as well as preventing and combating acts of terrorism and sabotage. The Code applies to all ships which operate in international traffic and all ports that serve such vessels.

Nenhum comentário:

Postar um comentário