Documentação Técnica

Documentação Técnica
* Engenharia de Dragagem, Sinalização Náutica, Batimetria, Projetos de Canais Navegáveis, Meio Ambiente, Cartas Náuticas, Software de Navegação, Topografia Básica e outros assuntos técnicos.

* Os leitores poderão ter acesso e fazer download do material na parte inferior desta página.

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Barco do Pró-Sinos começa a operar

Desde ontem o Consórcio Público de Saneamento Básico da Bacia Hidrográfica do Rio dos Sinos (Pró-Sinos) não depende mais do apoio das prefeituras da região para navegar pelo manancial. Entrou em operação o primeiro barco do consórcio para monitorar a qualidade da água e fiscalizar a bacia ao longo dos 32 municípios que a compõem. Segundo o diretor executivo da entidade, Julio Dorneles, a intenção é ampliar o rigor para evitar despejos ilegais de efluentes e a pesca fora da época permitida.

A embarcação, que tem capacidade para seis pessoas e pode percorrer 300 quilômetros sem reabastecer, custou R$ 40 mil, pagos pelo Pró-Sinos e Fundo Estadual de Recursos Hídricos da Secretaria de Meio Ambiente. Segundo Dorneles, até o fim do ano, outros dois barcos devem ser adquiridos, o que demandará a ampliação do quadro de pessoal e de equipamentos. A partir do Sistema de Gerenciamento Integrado da Bacia do Sinos, mantido pelas prefeituras da região, o consórcio recebe, anualmente, R$ 200 mil para os trabalhos.

A embarcação pode percorrer até 300 quilômetros sem reabastecer 
Crédito: Felipe de Oliveira/Especial/CP

Os relatórios gerados com os dados coletados com o barco servirão para orientar as autoridades ambientais. O Pró-Sinos mantém parceria com a MetSul Meteorologia e com o Instituto Martin Pescador para o processamento e análise das informações.

Ontem, na primeira expedição do barco com vistas ao monitoramento do nível e da qualidade da água, os dados coletados não foram animadores. O manancial voltou a baixar em São Leopoldo, e a tendência é que, caso não chova pelo menos 50 milímetros em toda a bacia, a situação volte a ficar crítica até o final do mês. Na bomba de captação do Serviço Municipal de Água e Esgoto, o rio estava em 3,55 metros.

Fonte: Correio do Povo, 24-01-2011. Cidades

Nenhum comentário:

Postar um comentário