Documentação Técnica

Documentação Técnica
* Engenharia de Dragagem, Sinalização Náutica, Batimetria, Projetos de Canais Navegáveis, Meio Ambiente, Cartas Náuticas, Software de Navegação, Topografia Básica e outros assuntos técnicos.

* Os leitores poderão ter acesso e fazer download do material na parte inferior desta página.

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

São José do Norte e Rio Grande unidas pela fé

Com uma intensa atividade, elaborada pela Paróquia de São José e desenvolvida desde o último dia 24 de janeiro, que terá encerramento nesta quinta-feira, 2, a programação em homenagem a Nossa Senhora dos Navegantes.

Em sua 201ª edição, este ano, o evento tem como lema: "Nossa Senhora dos Navegantes, ajudai-nos a fazer com que a saúde se difunda sobre a terra" quando São José do Norte, como sempre acontece neste dia, estará dobrando sua população, com a presença de milhares de fiéis que se deslocam do Rio Grande e de outras cidades da região, para homenagear à santa protetora dos homens que fazem do mar a ferramenta de profissão.

A programação para esta quinta-feira, 2, prevê:

* 7h30min - Missa da Luz, na Matriz de São José;
* 10h30min - Missa Festiva na Matriz de São José que será rezada pelo bispo diocesano, D. José Mario;
* 12h - Almoço, no Salão Paroquial;
* 15h - Saída da Procissão Marítima e Benção dos Barcos;
* 16h - Missa de Louvor, oficiada pelo frei Giriboni;
* 18h30min - Chegada da Procissão Marítima e da Procissão Terrestre, pelas principais ruas da cidade, com retorno à Matriz de São José e,
* 19h - Escolha dos novos festeiros e benção final.

Estuário da Lagoa dos Patos. Festa dos Navegantes em SJN
 (Foto: Deyver Dias)

Resumo histórico

A primeira festa em louvor a N. Sa. dos Navegantes data de 1811 e começou através de um grupo de homens que tinham atividades ligadas a operações de carga e descarga nos navios que fundeavam junto ao canal da vila, na Lagoa dos Patos, e que eram atendidos através de catraias (pequenas embarcações).

No início, considerando que não existia imagem da santa festejada, era usada uma imagem de N. Sa. da Conceição. Somente na metade do século 19 foi construída a nova igreja da cidade, inaugurada em 1860, tornando-se na época o mais expressivo templo católico da região.

Anos mais tarde, com o crescimento das festividades, foi mandada construir, na Bahia, uma imagem a Nossa Senhora dos Navegantes que, em dezembro de 1875 foi colocada na Igreja de Nossa Senhora da Conceição, ali permanecendo, até 30 de janeiro de 1876, data em que foi levada, em grande procissão, para o local especialmente designado, na Matriz de São José onde até hoje encontra-se, fazendo milagres e recebendo o carinho do povo nortense e de todos que ali chegam à cidade e que tem na Matriz um ponto obrigatório de visita.

Travessia do canal

Um dos problemas que, certamente, será enfrentado pelos que desejarem atravessar o canal "Miguel da Cunha" para prestigiar a grande festa em louvor a Nossa Senhora dos Navegantes, em sua 201ª edição, será sem dúvida, a dificuldade do transporte, considerando que apenas três lanchas estão fazendo a travessia de passageiros entre São José do Norte e Rio Grande.

Em todos os anos, nesta data, não existe horários pré-estabelecidos para os serviços de travessia, quando milhares de rio-grandinos e famílias de outros pontos do Estado e mesmo do Uruguai e da Argentina dirigem-se a São José do Norte para participar dos eventos festivos junto à Matriz de São José e procissão marítima que circunda a Ilha do Terrapleno de Leste para atingir a costa rio-grandina, na integração de fé das duas comunidades irmãs.

Este ano, no entanto, apenas três lanchas, até o momento, estão disponíveis - Noiva do Mar, Dona Armandina e Noiva do Cai - já que as demais embarcações não dispõe de condições para a travessia.

Por Moacir Rodrigues
moacir@jornalagora.com.br

Fonte: Jornal Agora, Rio Grande. Festa dos Navegantes

Nenhum comentário:

Postar um comentário