Documentação Técnica

Documentação Técnica
* Engenharia de Dragagem, Sinalização Náutica, Batimetria, Projetos de Canais Navegáveis, Meio Ambiente, Cartas Náuticas, Software de Navegação, Topografia Básica e outros assuntos técnicos.

* Os leitores poderão ter acesso e fazer download do material na parte inferior desta página.

terça-feira, 3 de abril de 2012

Preservação ambiental é prioridade em modernização de hidrovias belgas

Reformas em importantes canais da Europa devem trazer modernidade sem afetar fauna e a flora dos locais


Um dos principais centros logísticos da Europa, a Bélgica modernizará o seu sistema de hidrovias. O país não está focando apenas no aspecto econômico, mas também na preservação ambiental e na qualidade de vida da população que reside próxima desses locais.

Segundo a engenheira de projetos da Waterwegen & Zeekanaal NV, Ellen Maes, no II Seminário Brasil – Bélgica Sobre Hidrovias, realizado pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) e a Embaixada da Bélgica no Brasil, uma grande prioridade durante as reformas é tentar minimizar os danos ocasionados anteriormente durante a construção das hidrovias, e restabelecer a ordem da fauna e da flora no país.

Os canais dos rios Sena e Escaut passarão por restauração fluvial e haverá medidas para restaurar a dinâmica dos locais, como a garantia da migração de peixes rio acima para a reprodução.

Ellen também apontou o crescimento do uso do transporte fluvial no país mesmo com a crise econômica que atingiu fortemente a Europa nos últimos anos.

O aumento na exportação e a utilização dos modais rodoviário e hidroviário, consolidou ainda mais a necessidade de realizar reformas para diminuir a poluição e o tráfego nas rodovias. A própria estrutura das hidrovias deverá ser alterada para poder suportar grandes embarcações e mercadorias.

Eclusas estão sendo reconstruídas, alturas de pontes estão sendo ampliadas para melhor atender à demanda das embarcações industriais e comerciais. A engenheira explicou que as embarcações que transitam pelos canais são equipadas com um moderno sistema de informação fluvial, que possibilita a comunicação, ajudando a evitar problemas com relação a passagem unilateral em alguns pontos.

Para facilitar a passagem e não causar transtornos serão construídos locais de espera para dar passagem as grandes embarcações. Pensando na população que vive nas proximidades desses locais, também, serão construídos ciclovias e calçadão, a fim de oferecer melhor qualidade de vida. Estima-se que as obras estarão concluídas até 2016.

O seminário continua amanhã (3), onde será dada continuidade ao sistema de transporte hidroviário brasileiro. Experiências de transporte nas hidrovias brasileiras e aspectos construtivos e um painel sobre empresas belgas e seus serviços também estão na pauta.

Por Danielle Sousa
Edição: Bruna Yunes

Fonte: Agência T1, Aquaviário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário