Documentação Técnica

Documentação Técnica
* Engenharia de Dragagem, Sinalização Náutica, Batimetria, Projetos de Canais Navegáveis, Meio Ambiente, Cartas Náuticas, Software de Navegação, Topografia Básica e outros assuntos técnicos.

* Os leitores poderão ter acesso e fazer download do material na parte inferior desta página.

domingo, 6 de maio de 2012

Uma quarta lancha será integrada ao transporte de passageiros em breve

O serviço de transporte hidroviário de passageiros na travessia entre Rio Grande e São José do Norte voltou a ser feito, desde às 5h30min desta terça, por três lanchas. Na última segunda, apenas duas embarcações atuaram na travessia, uma vez que a Noiva do Caí precisou parar para manutenção preventiva. Em função disso, no final da tarde chegou a formar-se duas longas filas de usuários na hidroviária do Rio Grande à espera de lancha para ir para o município nortense. Um dos passageiros disse que desde sexta-feira estavam atuando apenas duas embarcações, porém, a empresa responsável pelo serviço atualmente - a Transnorte - e a Fundação Estadual de Planejamento Metropolitano e Regional (Metroplan) afirmam que essa situação ocorreu só na segunda-feira. Na terça, permaneceram duas porque, como era feriado, as viagens foram feitas de uma em uma hora. 

Uma quarta lancha será integrada ao transporte de passageiros em breve
Transporte é feito por três lanchas atualmente, o que é considerado pouco pela Metroplan
Foto: Leandro Carvalho/Especial JA

O coordenador de Sistema Hidroviário da Metroplan, Paulo Ricardo Osório, admite que três lanchas para realizar o transporte hidroviário de passageiros é pouco, "não é o adequado". No entanto, observa que a Metroplan está trabalhando para melhorar o serviço. Osório, assim como o proprietário da Transnorte, João Ernesto Costa Gautério, informou que em breve uma quarta lancha será colocada no transporte de passageiros. A empresa comprou uma embarcação, de Santa Catarina, mas como ela estava dimensionada para turismo, no momento está recebendo adequações para transportar passageiros. Osório informou ainda que estão sendo feitas reuniões entre a Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados do Rio Grande do Sul (Agergs), Superintendência de Portos e Hidrovias (SPH), Ministério Público (MP), Procuradoria Geral do Estado e Capitania dos Portos para tratar da licitação deste serviço. A ideia é buscar, nestes encontros, um acordo com o MP para arquivamento do processo referente à licitação interrompida por ações judiciais e fazer uma nova licitação. Por Carmem Ziebell carmem@jornalagora.com.br 

 Fonte: Jornal Agora, Rio Grande. Travessia RG/SJN

2 comentários:

  1. MINHA SUGESTÃO DE USUÁRIO, E QUE PARA COMPENSAR ESSE ENORME TRANSTORNO, DEVERIAM DIMINUIR O TEMPO DE TRAVESSIA, PORQUE MEIA HORA NESTE PEQUENO TRECHO E UM DEBOCHE, UMA MOROSIDADE, ALGO ENTRE 15:00 OU 20:00m ESTARIA MAIS SENSATO.

    ResponderExcluir
  2. Pode ser, mas depende da capacidade do motor da lancha, tipo de hélice e do efeito "squat" (agachamento, quando se acelera a embarcação ela cala mais). Na verdade, tem é que colocar embarcações modernas, confortáveis, seguras e rápidas.

    Em 16 de maio de 2012 08:34, redução de tempo da travessia das lanchas

    ResponderExcluir