Documentação Técnica

Documentação Técnica
* Engenharia de Dragagem, Sinalização Náutica, Batimetria, Projetos de Canais Navegáveis, Meio Ambiente, Cartas Náuticas, Software de Navegação, Topografia Básica e outros assuntos técnicos.

* Os leitores poderão ter acesso e fazer download do material na parte inferior desta página.

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Estiagem - Nível do Jacuí ainda em baixa

Medição à jusante da Barragem do Anel e Eclusa de Dom Marco apontou marca de 4,84 metros. A média é de 7 metros.

Déficit hídrico afeta vários trechos do rio, como o da Praia dos 
Ingazeiros, em Rio Pardo. Foto: Lula Helfer/Gazeta do Sul/CP

Com as chuvas dos últimos dias, o nível da água nos principais mananciais do Vale do Rio Pardo voltou a subir, mas ainda permanece distante do volume normal. Conforme medição à jusante da Barragem do Anel e Eclusa de Dom Marco, o rio Jacuí ainda causa preocupação. O registro na terça-feira apontou 4,84 metros, enquanto o nível médio é de 7 m. "Tem que chover muito mais para recuperarmos o volume necessário", explica o encarregado do complexo, Laudir Rosa de Oliveira.

Durante o final de semana, o pluviômetro da barragem, que fica a 20 quilômetros de Rio Pardo, registrou 12,6 milímetros de chuva. Oliveira explica que o Jacuí permanece sem condições de navegação. "A situação é grave desde novembro do ano passado, com níveis críticos nos últimos dois meses." O baixo índice de chuvas desde outubro de 2011 fez cair o nível do rio, no início de maio, a 4,5 m. A queda no volume mudou a paisagem no Jacuí, com o aparecimento de bancos de areia e pedras no leito.

Em Santa Cruz do Sul, conforme informações da Defesa Civil, o rio Pardinho está com 65 centímetros de profundidade, contra os 20 cm registrados em meados de maio. "Com o retorno das chuvas, o leito deve se normalizar durante o inverno", projeta o coordenador da Defesa Civil da cidade, José Osmar Ipê da Silva. Levantamento da Pioneer em sua unidade no Distrito Industrial, em Santa Cruz, apontou que, no sábado e no domingo, a chuva no ponto de observação foi de 15 milímetros. O acumulado do mês é de 31 mm, o menor índice registrado desde 1978. Em 2012, o mês mais chuvoso segue sendo fevereiro, com 171 mm.

A média anual de precipitação em Santa Cruz, entre 1977 e 2011, é de 1,7 mil milímetros. Durante esses anos, a média entre janeiro e junho é de 854 milímetros, contra os 540 milímetros registrados neste ano.

Fonte: Correio do Povo, Cidades.

Nenhum comentário:

Postar um comentário