Documentação Técnica

Documentação Técnica
* Engenharia de Dragagem, Sinalização Náutica, Batimetria, Projetos de Canais Navegáveis, Meio Ambiente, Cartas Náuticas, Software de Navegação, Topografia Básica e outros assuntos técnicos.

* Os leitores poderão ter acesso e fazer download do material na parte inferior desta página.

quinta-feira, 12 de julho de 2012

Falta de estudo ambiental (e de dinheiro) impede início das obras do Cais Mauá

Papel aceita qualquer bobagem - Piers flutuantes junto ao canal ...

A incompetência não tem limites, pois o consórcio privado vencedor da licitação solitária da revitalização do Cais Mauá, faltando menos de 20 dias para o início das obras, esqueceu de um pequeno detalhe - a necessidade de elaborar o estudo de impacto ambiental, a ser examinado e submetido à aprovação do órgão ambiental do Município, que deve atender os requisitos do termo de referência. Será que existe esse termo de referência ou ele ainda terá que ser feito?

As obras preveem investimentos de R$ 600 milhões na construção de restaurantes, hotéis, centros comerciais e culturais, em uma área de 2 km localizada entre a rodoviária e a Usina do Gasômetro, na Capital. No entanto, ainda não apareceram interessados em financiar tais obras que, como costuma acontecer com iniciativas e empreendimentos sem qualquer interesse público, foram artificialmente vinculadas à Copa de 2014. O que o processo de revitalização do Cais Mauá, cuja discussão começou há mais de 20 anos, tem a ver com a Copa de 2014?


O processo de revitalização do Cais Mauá passou a depender de apenas 5 jogos de seleções desconhecidas e sem visibilidade (1 jogo da fase preliminar, 4 jogos das oitavas de final)? Quando o campeonato começa a ficar interessante, nas quartas de final, nenhum jogo ocorrerá em Porto Alegre, pois os jogos importantes serão realizados em outras capitais ...

Na verdade, o consórcio Porto Cais Mauá, além de não ter feito o "tema de casa" básico (estudo ambiental), não tem dinheiro para iniciar as obras, mas minimiza essas falhas grosseiras e promete concluir as obras antes de 2014. Ainda bem que os jogos que acontecerão em Porto Alegre, poucos e de interesse secundário, não dependem de tais obras de revitalização portuária, pois os torcedores não virão de navio à capital gaúcha, por óbvio ...

Fonte: Jornal do Comercio, Economia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário