Documentação Técnica

Documentação Técnica
* Engenharia de Dragagem, Sinalização Náutica, Batimetria, Projetos de Canais Navegáveis, Meio Ambiente, Cartas Náuticas, Software de Navegação, Topografia Básica e outros assuntos técnicos.

* Os leitores poderão ter acesso e fazer download do material na parte inferior desta página.

sexta-feira, 6 de julho de 2012

Rio Grande - Içamento do casco da P-55 deve acabar nesta sexta

A etapa final da operação que envolve a plataforma P-55 no porto de Rio Grande deve ser concluída nesta sexta-feira. A estrutura do tipo semissubmersível, que terá capacidade diária para processar 180 mil barris de petróleo e comprimir 6 milhões de metros cúbicos de gás, está no polo naval gaúcho desde o dia 25 de junho para o alinhamento do casco, técnica denominada de Deck-Mating.

O investimento de aproximadamente US$ 1,65 bilhão para a realização do procedimento coloca a unidade em condições de começar o deslocamento à Bacia de Campos, onde ficará ancorada em profundidade de 1,8 mil metros e terá, no total, 18 poços, sendo 11 produtores e sete injetores de água. A exportação de óleo e gás natural ocorrerá por meio de dutos submarinos, acoplados ao complexo.

Estrutura será deslocada de Rio Grande rumo à Bacia de Campos
Foto: SUPRG/Divulgação/JC

Até o final da tarde de quinta-feira, o deckbox ainda não havia sido içado por completo. A ação, considerada a mais audaciosa da indústria naval brasileira, demandou 920 pessoas e 12 torres-guindaste para suspender a armação a uma altura de 42 metros.

A etapa de conclusão já havia sido adiada duas vezes na semana. Desta vez, nem o tempo nublado e frio impediu o processo que complementa o rearranjo dos apoios de construção e a montagem das estruturas de proteção. Agora, a P-55 aguarda para entrar em atividade no Campo de Roncador, na Bacia de Campos, no primeiro semestre de 2013.

Fonte: Jornal do Comércio, Infraestrutura.

NOTA DO EDITOR - MERITOCRACIA

Maria das Graças Foster, presidente da Petrobras, acompanhou a operação (deck-mating) ontem em Rio Grande e manifestou à imprensa que o Polo Naval de Rio Grande é "espetacular". Destacou ainda que a obra é motivo de encantamento para qualquer brasileiro e de orgulho para os engenheiros da estatal.


Eng.ª Química Maria das Graças Foster

Maria das Graças Silva Foster é engenheira química. Funcionária do quadro de carreira da Petrobras, foi diretora de Gás e Energia da empresa, e assumiu a presidência da companhia em 13 de fevereiro de 2012Formada em Engenharia química pela Universidade Federal Fluminense (UFF) em 1978, mestre em Engenharia de Fluidos e pós-graduação em Engenharia Nuclear pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Cursou também o Mestrado em administração de empresas em Economia pela Fundação Getúlio Vargas (FGV/RJ). Foster entrou na Petrobras como estagiária, aos 24 anos. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário