Documentação Técnica

Documentação Técnica
* Engenharia de Dragagem, Sinalização Náutica, Batimetria, Projetos de Canais Navegáveis, Meio Ambiente, Cartas Náuticas, Software de Navegação, Topografia Básica e outros assuntos técnicos.

* Os leitores poderão ter acesso e fazer download do material na parte inferior desta página.

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Porto de Rio Grande - Canal de acesso ao Porto Novo recebe dragagem de manutenção

O canal de acesso e a bacia de evolução do Porto Novo, no Porto do Rio Grande, estão recebendo dragagem de manutenção. O volume de sedimentos a ser dragado é de 1.100.000 metros cúbicos, com o objetivo de restituir a profundidade de 10 metros do canal. A empresa contratada para realizar a dragagem, iniciada no final de julho, é a belga Jan de Nul e a previsão é de que o trabalho tenha duração de três meses. O investimento de R$ 15 milhões é realizado pelo Governo do Estado, por meio da Superintendência do Porto do Rio Grande (SUPRG).

A draga Sanderus, responsável pela manutenção e com capacidade de cisterna de 5.300 metros cúbicos, realiza seis viagens por dia até a área de despejo, que está localizada a aproximadamente 31 quilômetros de distância da área de dragagem. O material é depositado em local definido de acordo com autorização do Ibama. A draga tem capacidade de produção de 375.000 metros cúbicos por mês.


Draga Sanderus é a responsável pelo trabalho
(Foto: Lorena Barros Garibaldi/SUPRG)

De acordo com o superintendente do Porto, Dirceu Lopes, manter a profundidade do canal de acesso e da bacia de evolução é fundamental, tendo em vista a grande movimentação de navios que o Porto Novo tem registrado. "Preparar cada vez mais o porto na sua acessibilidade e na sua qualificação operacional, é uma atribuição fundamental da nossa gestão", afirmou Lopes.

A draga possui tubos laterais nas bordas que fazem o recalque do sedimento e bombeiam o material para a estrutura interna. Depois de completado o volume da capacidade da draga, é feito o transporte até uma área chamada de descarte. A Superintendência do Porto do Rio Grande mantém fiscalização a bordo para fazer o monitoramento da área dragada com o acompanhamento das profundidades e para garantir a segurança ambiental durante o descarte do material.

Fonte: Jornal Agora, Rio Grande. SUPRG

Nenhum comentário:

Postar um comentário