Documentação Técnica

Documentação Técnica
* Engenharia de Dragagem, Sinalização Náutica, Batimetria, Projetos de Canais Navegáveis, Meio Ambiente, Cartas Náuticas, Software de Navegação, Topografia Básica e outros assuntos técnicos.

* Os leitores poderão ter acesso e fazer download do material na parte inferior desta página.

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Travessia Rio Grande-SJN: Audiência pública busca melhora na travessia de cargas

Por: Fernanda Franco
fernanda@diariopopular.com.br

Colher elementos propostos pela comunidade nortense para aprimorar o edital de licitação para concessão dos serviços de transporte de veículos na travessia intermunicipal entre São José do Norte e Rio Grande foi o objetivo da audiência pública promovida pela Superintendência de Portos e Hidrovias (SPH) em São José do Norte na tarde desta quarta-feira (29). Os anseios dos nortenses foram registrados pela SPH e irão passar agora pela avaliação dos órgãos responsáveis pela elaboração do documento para que possam ser adicionados às exigências do certame.

De acordo com o diretor superintendente da SPH, Pedro Obelar, as visões técnicas da concorrência pública já foram elaboradas pela SPH, Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados do RS (Agergs), Procuradoria Geral do Estado (PGE) e Marinha do Brasil, por isso a intenção da instituição nesta quarta em São José do Norte foi ouvir a população e adequar o projeto as reais necessidades daqueles que utilizam a balsa no dia a dia.

Entre as queixas dos nortenses figuraram o baixo número de embarcações 
(Foto: Marcus Maciel)

Estiveram presentes na audiência representantes da prefeitura, câmara de vereadores e empresários. Entre as queixas dos nortenses figuraram o baixo número de embarcações, atualmente duas, e os reduzidos horários em que o serviço é oferecido, ocorrendo, cinco vezes por dia, geralmente, a cada duas horas já que funciona no sistema bate e volta. A pouca segurança e a acessibilidade precária as estações hidroviárias foram outros pontos abordados pelos presentes. Para os moradores do município, o aumento no número de embarcações, de horários e a melhora do transporte entre as cidades geraria não apenas um conforto maior para a comunidade como ajudaria também a ampliar o turismo e o escoamento da produção local.

Segundo o economista da SPH, José Sayago, uma das exigências do documento será a existência de no mínimo três balsas: uma para 400 toneladas, uma para 200 e uma de cem que servirá de reserva. O número de viagens e horários também deve ser estendido. A nova concessão será por um período de dez anos. O superintendente da SPH não adiantou um prazo para o lançamento do documento, mas informou que assim que o processo técnico da concorrência for concluído ele será enviado a Central de Licitações do Estado (Celic).

Fonte: Diário Popular, Pelotas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário