Documentação Técnica

Documentação Técnica
* Engenharia de Dragagem, Sinalização Náutica, Batimetria, Projetos de Canais Navegáveis, Meio Ambiente, Cartas Náuticas, Software de Navegação, Topografia Básica e outros assuntos técnicos.

* Os leitores poderão ter acesso e fazer download do material na parte inferior desta página.

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Porto Mauá - Novo serviço facilita comércio binacional

O Porto Alfandegado, localizado no município de Porto Mauá, na Fronteira-Noroeste do Estado, completa um mês de atividades nesta semana. A estrutura permite a travessia Brasil - Argentina de caminhões de cargas para importação e exportação, incentivando o comércio entre empresas de ambos os países. A abertura oficial ocorreu em 6 de agosto. O porto localiza-se na Aduana, onde ocorre a travessia de 160 veículos de passeio diariamente, por meio de balsas, para a Argentina, via rio Uruguai. O município fica na fronteira com a cidade de Alba Posse, na província de Misiones.

Porto Mauá já promoveu o transporte internacional de cargas, serviço desativado na década de 1970, depois de dois anos de funcionamento. Em 2007, foi realizada uma travessia-teste com um caminhão de grande porte para averiguar as adequações que deveriam ser realizadas nos portos do Brasil e da Argentina. Em 2011, representantes da Receita Federal assinaram um documento regulamentando o funcionamento do Porto Alfandegado. Um novo acesso às balsas, específico para suportar a passagem de caminhões, foi então estruturado no local.

Desativada na década de 1970, a travessia de cargas foi retomada  
no dia 6 do mês passado.  (Foto: Vilson Winkler/Divulgação/CP)

O coordenador de pontes e barragens da Associação dos Municípios da Grande Santa Rosa, Airton Bertol, explica que na região Noroeste do Estado apenas a estrutura de Porto Xavier tinha permissão para realizar a travessia de cargas entre Brasil e Argentina. "Agora, temos mais um porto habilitado a essa atividade, que intensifica e estimula empresários a trabalharem com exportação e importação", diz.

Segundo Bertol, há uma estrutura montada à disposição dos usuários e a associação auxilia nos contatos com empresários. "Estamos informando as empresas locais e, em um segundo momento, informaremos as de outras regiões, sobre a estrutura do porto para transporte de cargas de exportação e importação", diz. O município, a Receita Federal, a Emater, a Anvisa e o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento prestam os serviços, que devem ajudar no desenvolvimento da região.

Fonte: Correio do Povo, Cidades.

Nenhum comentário:

Postar um comentário