Documentação Técnica

Documentação Técnica
* Engenharia de Dragagem, Sinalização Náutica, Batimetria, Projetos de Canais Navegáveis, Meio Ambiente, Cartas Náuticas, Software de Navegação, Topografia Básica e outros assuntos técnicos.

* Os leitores poderão ter acesso e fazer download do material na parte inferior desta página.

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Vento de até 114 km/hora causa transtornos em Rio Grande e São José do Norte

O vento soprou forte durante toda a terça-feira em Rio Grande, chegando, por volta das 12h, a 114 quilômetros por hora na 4ª Seção da Barra. A ventania causou diversos problemas em Rio Grande e São José do Norte. O serviço de transporte hidroviário de veículos na travessia entre os dois municípios ficou suspenso a partir das 9h30min e deve ser retomado somente na manhã desta quarta-feira, se as condições climáticas permitirem. Durante todo o dia, a balsa fez apenas uma viagem de ida e volta, saindo do atracadouro rio-grandino às 7h30min.

Já o transporte de passageiros, por lanchas, foi interrompido às 12h30min e retomado às 17h, quando a intensidade do vento diminuiu um pouco. Por volta das 10h30min, o navio graneleiro Marcos Dias, que estava fundeado na área Golfo 3, próximo a São José do Norte, foi deslocado pelo vento e acabou batendo no cais nortense. Com o impacto, parte do cais quebrou e pedaços de concreto caíram na água. A embarcação foi retirada do local pouco depois das 11h por dois rebocadores. Depois fundeou fora da Barra do Rio Grande.


Em São José do Norte, graneleiro colidiu com o píer
(Foto: Fabio Dutra)

Devido à ventania e à forte correnteza, às 11h30min a Barra do Rio Grande foi fechada para a movimentação de navios e assim permanecia até as 18h40min e sem previsão de abertura, pois o vento continuava forte. Neste horário, havia dois navios ancorados fora da Barra esperando para ingressar no porto e outros dois, atracados em terminais portuários, esperando para sair. 

Em diferentes pontos da cidade, também ocorreram quedas de árvores, de placas e de uma tampa de caixa d'água de uma escola. Na vila Mangueira, uma árvore caiu sobre uma casa. O Centro Regional Litoral Sul da CEEE recebeu 120 reclamações de ocorrências de falta de energia elétrica devido a condutores rebentados e alguns postes quebrados, em diferentes pontos do Município. Parte dos casos foi resolvido até o meio da tarde e a intenção era solucionar o restante até a noite. 

 Fiscalização no cais

No final da manhã desta terça-feira, o diretor superintendente do Porto de Rio Grande, Dirceu Lopes, acompanhado de uma equipe técnica, realizou uma vistoria no cais nortense para avaliar o dano causado pelo navio Marcos Dias. De acordo com o comandante da Guarda Portuária, Rafael Paranhos, no local foi constatado, preliminarmente, que após a colisão na cabeceira norte do cais foram arrancados o parâmetro lateral norte da estrutura e a escada dela, assim como ocorreram algumas possíveis fissuras e deformações. Uma nova inspeção será realizada em condições meteorológicas normais. 

A Superintendência do Porto de Rio Grande (Suprg) acionou a agência responsável pelo navio, que deve apresentar um laudo técnico a fim de avaliar os danos ocorridos no local para posteriores reparos. Enquanto é realizada esta análise estrutural, ficaram suspensas as atracações no píer. O navio graneleiro de bandeira brasileira estava fundeado no local desde domingo, 21, aguardando para realizar a operação de embarque de trigo no terminal Bianchini. 

Por Carmem Ziebell carmem@jornalagora.com.br

 Fonte: Jornal Agora, Rio Grande. Mau tempo

Nenhum comentário:

Postar um comentário