Documentação Técnica

Documentação Técnica
* Engenharia de Dragagem, Sinalização Náutica, Batimetria, Projetos de Canais Navegáveis, Meio Ambiente, Cartas Náuticas, Software de Navegação, Topografia Básica e outros assuntos técnicos.

* Os leitores poderão ter acesso e fazer download do material na parte inferior desta página.

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Ministério dos Transportes quer Vieira fora da Codesp após prisão na Operação Porto Seguro

A repórter de política do Estadão, Julia Duailibi, informa que o Ministério dos Transportes enviou ofício nesta terça-feira (27) à Companhia Docas de São Paulo (Codesp) pedindo a destituição de Paulo Rodrigues Vieira do Conselho de Administração (Consad) da entidade. Para isso, seria necessária a convocação de uma assembleia extraordinária do Consad.

Vieira é ex-diretor da Agência Nacional de Águas (Ana) e está nos holofotes do noticiário nacional após ter sido preso na Operação Porto Seguro. Embora tenha sido indicado pelo PT, o seu assento na Codesp faz parte da cota do Ministério dos Transportes, um feudo do PR desde o início do Governo Lula.

Paulo Rodrigues Vieira ocupou diversos cargos na esfera federal

A jornalista Duailibi lembra, ainda, que Vieira já foi presidente do Conselho Fiscal da administradora do Porto de Santos, o principal do País.

A procuradora da República, Suzana Fairbenks, que coordenou a investigação no Ministério Público Federal (MPF) em São Paulo, afirmou que Paulo Rodrigues Vieira, juntamente com o seu irmão Rubens Carlos Vieira, ex-diretor de Infraestrutura Aeroportuária da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), "não param de cometer crimes".

A declaração que a procuradora deu à Agência Brasil é bastante enfática: “A documentação dos autos é muito característica. Eles não param de cometer crimes, a polícia até usa essa expressão quando pede as prisões. O fundamento é: eles simplesmente não param de cometer crimes. E foi o que a gente percebeu. É o tempo inteiro, é o modus operandi deles, está na vida deles, eles só fazem isso o tempo inteiro”.

Fonte: Portogente, Dia-a-Dia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário