Documentação Técnica

Documentação Técnica
* Engenharia de Dragagem, Sinalização Náutica, Batimetria, Projetos de Canais Navegáveis, Meio Ambiente, Cartas Náuticas, Software de Navegação, Topografia Básica e outros assuntos técnicos.

* Os leitores poderão ter acesso e fazer download do material na parte inferior desta página.

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

Casco da P-63 chega ao cais da Quip em Rio Grande

Investimento da Petrobras na plataforma é de US$ 1,3 bilhão

Depois de concluída, a estrutura terá capacidade para processar 
140 mil barris de petróleo por dia. (Foto: Quipp/Divulgação/JC)

O casco da plataforma de petróleo P-63, da Petrobras, atracou nessa quinta-feira no cais do estaleiro da companhia Quip, localizado na cidade de Rio Grande. Depois de pronta, a P-63, com capacidade para processar 140 mil barris de petróleo ao dia, irá para o campo de Papa-Terra, na área do pós-sal da Bacia de Campos.

A manobra de entrada do casco no porto gaúcho se iniciou às 7h e foi finalizada por volta das 13h. A estrutura foi transportada até o cais com o apoio de cinco rebocadores. Essa ação foi promovida com a participação da BW Offshore, Quip, Petrobras, Praticagem da Barra, Capitania dos Portos e Superintendência do Porto de Rio Grande. Para que a tarefa fosse executada, foi preciso retirar, momentaneamente, o casco da P-58 (outra plataforma em que a Quip está trabalhando). A estrutura foi deslocada até o cais do Estaleiro Rio Grande (ERG), retornando posteriormente. Com isso, foi “inaugurada” operacionalmente a ampliação do cais feito pela Quip no seu canteiro de obras em Rio Grande (o Honório Bicalho).

O FPSO (Floating, Production, Storage and Offloading, navios petroleiros que são convertidos em plataformas) P-63 será integrado e comissionado pelo consórcio formado pelas empresas Quip e BWOffshore. A previsão é de que as atividades de construção terminem ainda no primeiro semestre deste ano. Os serviços de integração consistem em instalar e interligar ao FPSO os módulos que irão compor o navio. Esta é uma das últimas etapas de construção da unidade, cujo casco foi convertido no estaleiro Cosco, na China. O investimento na estrutura é de cerca de US$ 1,3 bilhão.

O prefeito de Rio Grande, Alexandre Lindenmeyer, destaca que, com a chegada do casco da P-63, a Quip já está trabalhando com três plataformas no município. No segundo semestre, deverão ser concluídas também as plataformas P-55 e P-58. O dirigente relata que somente o novo empreendimento deverá gerar cerca de 1 mil novos empregos. Além disso, ele argumenta que o polo naval abre oportunidades para a cadeia metalmecânica gaúcha. “Ganha a economia de Rio Grande e do Estado”, comemora Lindenmeyer.

Apesar desses pontos positivos, o dirigente salienta que o município precisa ficar atento às necessidades de melhorias em áreas como habitação, saneamento, entre outras, para o desenvolvimento econômico da região ser conciliado com o social.

Fonte: Jornal do Comércio, Infraestrutura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário