Documentação Técnica

Documentação Técnica
* Engenharia de Dragagem, Sinalização Náutica, Batimetria, Projetos de Canais Navegáveis, Meio Ambiente, Cartas Náuticas, Software de Navegação, Topografia Básica e outros assuntos técnicos.

* Os leitores poderão ter acesso e fazer download do material na parte inferior desta página.

sábado, 28 de fevereiro de 2015

SPH garante conclusão da dragagem do rio Gravataí até o final do ano.

25/02/2015 09:36:41

Se depender da Superintendência de Portos e Hidrovias (SPH) a principal exigência da Yara Brasil Fertilizantes, na área de logística, para investir um bilhão de reais na ampliação das suas unidades no Rio Grande do Sul será atendida até o final de 2015. Trata-se da dragagem do canal de navegação do rio Gravataí, que dá acesso à sede da empresa.

A garantia é dada pelo superintendente interino da SPH, Renato Moura. Segundo ele, o trecho que está sendo dragado vai da ponte da Rodovia do Parque (BR-448) até a ponte da BR-116, em Canoas, e tem um custo estimado de R$ 4,5 milhões, recursos estes totalmente bancados pelo Tesouro do Estado. A previsão da SPH é de que sejam retirados 70 mil metros cúbicos de sedimentos. Desse total 40 mil metros cúbicos já foram removidos.

“Trata-se de um serviço de alta complexidade, tendo em vista as condições ambientais do rio Gravataí, bastante assoreado, onde são encontrados todo tipo de lixo, desde pedaços de automóveis, eletrodomésticos, pneus, restos de construção civil, além de muita matéria orgânica proveniente do esgoto doméstico e industrial”, afirma Pedro Obelar, Técnico em Hidrologia da SPH.

Canal do Rio Gravataí

O objetivo da dragagem é deixar o trecho com quatro metros de calado (profundidade). “Com a retomada do calado oficial a hidrovia do Gravataí, as embarcações que atualmente precisam operar com carga reduzida, poderão atuar com carga plena, beneficiando não só a YBF, mas todos os terminais ali localizados, incluindo a refinaria Alberto Pasqualini,” informa Renato Moura. 

Mas as obras de dragagem do Gravataí, segundo o superintendente interino da SPH, não ficarão limitadas ao trecho atual. “Tão logo seja concluída essa fase está prevista a dragagem dos trechos próximos ao Arroio das Garças, Saco do Cabral e Humaitá, entre a BR-448 e a ponte do Guaíba, representando a retirada de um volume estimado em 300 mil metros cúbicos de sedimentos”, informa Moura.

Fonte: Superintendência de Portos e Hidrovias, SPH. Dragagem, Rio Gravataí

Um comentário: