Documentação Técnica

Documentação Técnica
* Engenharia de Dragagem, Sinalização Náutica, Batimetria, Projetos de Canais Navegáveis, Meio Ambiente, Cartas Náuticas, Software de Navegação, Topografia Básica e outros assuntos técnicos.

* Os leitores poderão ter acesso e fazer download do material na parte inferior desta página.

sexta-feira, 20 de março de 2015

Vereador vai assumir direção técnica de obras, operações e serviços de dragagem e balizamento náutico

O vereador Cristiano Nogueira da Rosa (PMDB), membro da Câmara Municipal de Estrela/RS, assumirá o cargo de Diretor de Hidrovias da Superintendência de Portos e Hidrovias (SPH) no próximo dia 24 (terça), conforme informa o convite expedido pelo Governo do Estado/SPH (ver figura abaixo). 


O titular dessa diretoria é responsável pela direção técnica das obras, operações e serviços de engenharia referentes às atividades de dragagem de canais navegáveis, máquinas e equipamentos hidroviários, sinalização náutica, levantamentos topo-hidrográficos, hidrologia, incluindo os respectivos estudos e projetos hidroviários.


O novo titular, nomeado pelo governador José Ivo Sartori (PMDB), é político profissional, pois está no segundo mandato de vereador, e ocupou alguns cargos em comissão, por indicação política, na prefeitura de Estrela/RS. Não possui qualificação profissional em engenharia e, por consequência, não tem qualquer experiência na área de hidrovias (dragagem, máquinas e equipamentos, balizamento hidroviário, batimetria, hidrologia, etc.). Possui formação de tecnólogo em administração pública, curso de curta duração (2 anos), feito à distancia (EAD) na ULBRA, cuja grade curricular é, mesmo na área de administração, bastante superficial, e não tem nada a ver com engenharia.


É curioso observar que, dentre os novos integrantes da diretoria executiva da SPH, aparece, na condição de superintendente, um ex-presidente do CREA/RS, autarquia federal de fiscalização e regulamentação profissional da Engenharia. Há anos dedicado à política classista, que prejudica o exercício profissional, também não possui experiência em portos e hidrovias; no entanto, é possível que não tenha sido consultado a respeito do futuro diretor de hidrovias, pois as indicações são feitas por altos dirigentes políticos de várias agremiações partidárias que fazem parte da base governista. Os outros dois diretores, que também assumirão na próxima semana, pertencem ao quadro técnico da SPH, têm formação suficiente e experiência nas áreas que irão atuar (administração e portos).


O editor deste blog entende, com base nos princípios da meritocracia, que os ocupantes de cargos técnicos devem ter qualificação profissional compatível com as atividades que irão dirigir e coordenar, bem como possuir a necessária experiência nas respectivas áreas, em atendimento ao interesse público e não aos interesses político-partidários (loteamento da máquina pública). Esse entendimento será, com toda certeza, manifestado ao Governo do Estado, à título de contribuição e na defesa da gestão profissional das hidrovias gaúchas.


O convite acima está sendo enviado para muitas pessoas e entidades, inclusive para os conselheiros do CREA/RS que, certamente, não se sentirão confortáveis em prestigiar a posse de um leigo em cargo de direção técnica de atividades de engenharia especializada. Também é muito provável, infelizmente, que o CREA/RS e suas entidades de classe (sindicato dos engenheiros, sociedade de engenharia, etc.) nada façam a respeito.

Mudam os governos, e os partidos que se revezam no poder, mas muitas coisas continuam sendo feitas da mesma maneira ...

* O editor é engenheiro aposentado do antigo DEPRC, atual SPH, onde exerceu exerceu os seguintes cargos/funções - Estagiário, Encarregado do Estaleiro Naval de Triunfo, Engenheiro, Chefe da Seção de Oficinas e Conservação da AVF, Chefe do Gabinete de Planejamento e Coordenação (GPC), Chefe da Divisão de Estudos e Projetos (DEP/DH) e Diretor de Hidrovias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário